sexta-feira, setembro 18, 2009

ralo abaixo

a teoria da privada e a modernidade consumista desperdiçosa... meu dEUS ampulheto, o que fazemos nós de ti? e lá é evolução, toda vez que algo quebra (porque a areia escorrendo é inevitável e o desgaste sobrevém), vai-se substituir apenas o defeituado e precisa-se trocar tudo, porque a tecnologia é infame, casada com a lógica mercadológica mercantil, e não tem mais a peça antiga, senhora... não fabricam mais... e lá vai a pessoa.
deixa eu contar a odisseia do armadegon, o dia do apocalipse now, o juízo final sob a forma de uma privada vazante.
foi assim meu dia: acordei e o meu banheiro era uma piscina particular, bem no dia seguinte à faxineira vir e deixar tudo impecavelmente limpo. lá fui, criança ordeira, enxugar tudo e descobrir de onde minava aos borbotões o líquido. A CAIXA DA DESCARGA TINHA RACHADO... como acontece isso, se nem fiz uma "festa na laje" em cima dela? como uma caixa de descarga racha assim, por obra e graça de fantasmagoria, sem pancada sem nada???
metafísicas.
dei descarga, pra esvaziá-la e corri pra fechar a torneira do registro. ufa, que ideia genial.
liguei pro encanador, sempre um diálogo e uma negociação bem difíceis. lá saio, urgentemente (isso sempre tem que acontecer no dia em que você não tem um minuto vago nem pra soltar pum), pra comprar outra caixa de descarga. no armazém, o homem (mais enrolado que carretel de linha) diz que não fabricam mais daquele modelo e é arriscado levar uma semelhante apenas, porque o encaixe pode não ser perfeito e vai vazar de novo! avestruzes me persigam, eu já quero consertar um vazamento, não vou me arriscar a outro. resultado: tem que comprar a caixa com bacia e tudo, completinho! delícia, mais caro, mais trabalhoso pro encanador trocar, mais serviço seboso na casa da pessoa... mas vamos lá, que a vida é assim: um filme de jerry lewis, uma comédia de erros.
compro a p***, corro e deixo com o porteiro e corro de novo e vou trabalhar.
somente à noite, o dia não acaba. chego às 22h em casa, o indivíduo veio e fez o serviço, sob a supervisão do outro habitante do lar e... ufa, vou ligar amanhã, pra ele corrigir o serviço seboso, sem acabamento etc...
NÃO! vou ligar, porque amanhece, agora, vazando o chicote da descarga!
jeová! jesuscristinho dependurado na cruz com aquela roupinha que mais parece uma fralda de lençol, perdoai-os, eles não sabem o que fazem! e a caixa de descarga veio, novinha e com defeito. e o encanador vem de novo hoje, pro segundo turno do serviço interminável.
até o armagedon e o apocalipse now da minha vida, literalmente, privada têm que durar mais de um capítulo?

4 comentários:

Kenia Mello disse...

A bad hair day elevado à 5ª!
Beijos e que a privada não mais demande necessidades de pública!! :))

Clara disse...

kkkkkkkkk...
Amarela, até a caixa da descarga está descompassada esse ano!O que será que está acontecendo com o ano de 2009??

bj

lagarta disse...

Oi, Clarinha! Pois é, ano que não quer acabar, "entalado" em mil dimensões, né? Mas vamos sobreviver e sair dele, mais fortes, claro. Sempre.
Beijos, fulôzinha.

Clara disse...

É, estou convencida de que todos os astros estão descontrolados esse ano!É tudo tão impressionanate...Até a xícara rachou de repente, oxe!!que todos os santos protejam a gente!
beijos