quinta-feira, novembro 26, 2009

na roda da fortuna


as parcas, que fiam o destino.
eis a imagem do círculo vital, no qual há as inevitáveis subidas e descidas, os giros de posição de conforto, declínio, decadência, infortúnios e realinhamentos cíclicos de subidas, de retomadas, no tênue processo constante do equilíbrio: como num circo.



(a foto é de Alexander Rodchenko)

Um comentário:

Clara disse...

Uma roda viva!!
Que faz da vida do homem momentos de calmaria e tempestades, levando e trazendo o que nos é destinado, ou não!
a vida é uma resposta das nossas atitudes!

xêros, fror!