segunda-feira, novembro 16, 2009

da série: exercícios de levitação (mas e por quê?)


aquela fase das crianças em que tudo deve ter uma explicação. um dos meus sobrinhos teve essa fase de modo profundamente radical, passou uma longa temporada em que a sequência dos porquês não tinha fim. e uma vez cismou que junho vinha depois de julho, e que tinha certeza disso porque tinha visto assim na agenda escolar, e uma agenda escolar é escolar, ora, é pra ensinar, então tinha que estar certa! e não adiantava explicar, dentro do carro em deslocamento, longe da agenda. e ele perguntava: por que num é? é sim! até chegar em casa e ver que era o contrário... aí, sem se dar por vencido, pergunta: mas por que junho é antes? podia ser depois... por quê?


os balões que habitam o juízo dos pequenos infantes são uma porção fundamental de gás hélio para que nossa imaginação, mesmo depois da ação de Crhonos, possa seguir fluindo e flutuando, na alma ícara que nos permite manter sãs as veias e a poesia. crescer atados ao voo desses balões é o que nos faz escapar da fatal crise de imaginação.


meu avô era exímio adorador de balões, de voos e de ares. mais aprendidos com o velho menino.



um pouco non sense...

3 comentários:

Clara disse...

ai como é bom ser criança....pensar no que quiser, brincar, imaginar, acreditar que tudo pode acontecer, correr, voar, pular, andar de bicicleta...viver!sem se preocupar com a verdade, e com as suas consequências.É de fundamental importância conservarmos o nosso espírito infantil sempre! =]

bejos, flor minha.

AMARela Cavalcanti disse...

amora minha!
como hj é o dia da consciência negra, faço minhas as palavras de vinícius: a branca mais preta do brasil da linha direta de exú!

laroiê!

beijos da espécie!

lagarta disse...

beijos, minhas flores! obrigada pelo sopro sempre feliz da presença de vocês por aqui!