domingo, agosto 02, 2009

felinas (pra Zuzi e Nina)

me chama com um sorriso
de olhinhos piscando
é quando
se declarando
retorce o contorno do corpo
e vira-me as costas

quando te acarinho,
te falta ainda mais a voz
e me tomas a mão
como brinquedo

enrolada como num ninho

depois o salto e
os olhinhos

piscam outra vez

um miado rouco e leve
de quem diz:
agora já foi

enrolada como num ninho

depois o salto e
os olhinhos

piscam outra vez


quero meu canto,
me deixa aqui
estátua de pelos

enrolada como num ninho

vou enfeitar tua vista
e velar teu sono
de passarinho

3 comentários:

Alexsandro S. C. disse...

Fez-me sentir falta do Noel, um gato que um dia foi meu também.

Lembra de tabela muita coisa nesse tempo de trás que eu fiz parte.

Comentário final: adoro gatos!

*risos*

lagarta disse...

eu idem, adoro-os. são seres superiores, de uma natureza acima.
e os que os conseguem perceber tangem esse patamar, minimamente.
que bom!
rsrs (tb)

Alexsandro S. C. disse...

Obrigado pelo lisonjeio!
*risos*

Como uma mulher que esteve (me teve) (difícil achar o verbo certo) em mim por muito tempo dizia:
"Quem gosta de cachorro mas não gosta de gato não tolera independência. Cachorro leva esporro e aceita. Gato aceita carinho e nega quando se cansa; eu gosto de pessoas que gostam de gatos."

Não necessariamente assim, muito menos tudo assim.

Abraços!